Tempo de Ternura

             
                   Hoje é tempo de ternura.  
                 Vida imaginada, e não vivida, é vida suposta. Suposição que não acontece, isso sim, é perder tempo. Vidas supostas se esvaziaram, viraram casca. Vidas supostas desistiram antes e nem perceberam. Vidas supostas vivem entre o cinza e o desbotado. Vidas imaginadas se desmancham com o tempo. Hoje é o tempo vida da plena. Vida cheia de ternura.
               Tempo de ternura consigo. Sair daquela correria das tarefas diárias para "perder" tempo respirando um pouco. "Perder" tempo com as doces gentilezas a si mesmo. Fugir da gincana diária exaustiva e ler aquele livro que já está esperando por um tempinho. Tempo de ternura é bom para fotografar detalhes, buscar nuances e descobrir olhares novos pro mundo de sempre. Hoje é tempo de "perder" tempo uma tarde inteirinha passando pano nas capas dos livros e organizando CDs um a um. Enquanto vai ouvindo músicas, folheando livros antigos. Tempo terno esse de "perder" tempo tomando um café de padaria. Hoje é tempo de levar a manhã toda escolhendo o local perfeito para pendurar seus quadros e terminar de decorar a sala. De sair pra caminhar sem a pressa de ter que chegar logo, de meditar no sol do parque  De olhar a vida passar morna e preguiçosa.  Hoje é tempo de ternura com o outro. "Perder" tempo colocando filho na cama,  contando histórias até os dois serem adormecidos pelo cansaço. Ensinar a andar de bicicleta e fazer castelos na areia. Tempo terno de "perder" tempo pegando um cineminha, andando de mãos dadas no final de tarde. Tempo de ternura a ser perdido assistindo futebol, andando de moto ou mergulhando no mar. Hoje é tempo de "perder" tempo vendo a apresentação de ballet, o torneio de taekendo,  a competição de natação,  feira de livros  ou a apresentação de ginástica olímpica. "Perder" a manhã preparando um prato delicioso pra todos comerem todos  juntos à mesa... colocando o papo em dia e de rir juntos. Tempo de "perder" tempo vendo um pôr de sol na beira da praia ou na varanda de casa. Tempo de distribuir sorrisos, espalhar simpatia e emprestar os ouvidos.  
            Hoje é tempo de ternura. Da ternura que não economiza esforços. Ternura que transborda preenchendo a vida. Hoje é o tempo exato que temos para devolver ternura as nossas vidas e cor as nossas almas. Tenhamos mais coragem , porque  hoje é tempo de ternura.

Ainda Bem ...

         Quando os dias são tensos. Quando todos os problemas resolvem aparecer juntos. Quando raiva é pouco. Quando a tristeza é tanta. Quando decepção é fato. Quando nem chorar é suficiente, nem socar aliviaria e gritar não faria a menor diferença. Quando desesperança é um lugar comum. Quando tudo parece estar no lugar errado. Quando o medo paralisa.  Quando algumas fichas caem. Quando parece não ter mais saída. Quando a sensação de estar preso sufoca. Quando a alma adoece e o corpo adoece junto. Quando olhar para atras só traz amargura. Quando gente esquisita cruza seu caminho. Quando há um cansaço de alma. Quando gente falsa se instala no meio do caminho. Quando a indiferença cairia bem. Quando coisas, pessoas e histórias parecem TARDE DEMAIS. 
 Quando apocalipse zumbi define. Em meio ao "quando" perturbador a gente abre um livro. E o livro abre os olhos . E os olhos se abrem a poesia . E a poesia grita: AINDA BEM !  E acorda: 
      " Ainda bem que sempre existe outro dia. 
        Ainda bem que existem outros sonhos. 
        Ainda bem que existem outros risos.  
        E outros amores. E outras pessoas. E outras coisas "   

        Ainda bem que nada se resume ao que passou, mas, ao que é construído a partir de agora. Ainda bem que as escolhas podem ser outras. Ainda bem que Deus vive de plantão e não tira folga. Ainda bem que "anjos da guarda " tem uma paciência infinita. Ainda bem que não há problema sem solução. Ainda bem que ninguém está fadado a solidão eterna, a dor eterna e a infelicidade eterna. Ainda bem que TARDE DEMAIS é uma ilusão do medo. Ainda bem que o medo um dia vai embora. Ainda bem que amigos verdadeiros existem. Ainda bem que os dias não precisam ser sempre cinzas. Ainda bem que AMAR é possível. Ainda bem que pessoas de BEM são reais. Ainda bem que o livre arbítrio é pessoal e intransferível. Ainda bem que o tempo passa e não acaba nunca. Ainda bem que a verdade sempre aparece. Ainda bem que a lua nos aproxima todos os dias. Ainda bem que a saudade vem recheada de boas lembranças. Ainda bem que existe abraço apertado. Ainda bem que distância nem sempre importa. Ainda bem que arco-íris é algo que se forma durante a chuva e na presença do sol. Ainda bem que se pode pedir desculpas. Ainda bem que seguir em frente é o curso natural da vida. Ainda bem que há uma fresta de luz em todo final de túnel. Ainda bem que atitudes falam mais do que palavras. Ainda bem que sorrir é o melhor remédio. Ainda bem que a vida dá novas chances. Ainda bem que meus olhos são claros e minha alma é transparente. 
       Ainda bem que há tantas coisas, pessoas e histórias a serem vividas! Ainda bem que TUDO é muito maior ... E que se vive um dia de cada vez. Ainda bem que poesias cruzam o caminho pra redimensionar os olhos e acordar pro que importa de verdade!  Alivio imenso esse de dar-se conta de que ainda bem... que sempre e pra sempre: ainda bem!    

Insubstituíveis

    "Ninguém é insubstituível "
     Há frases populares que me fazem pensar de onde sairam... mais que isso, me fazem pensar porque se tornaram lemas?! Ninguém é insubstituível?! É sério isso? Como assim?! Podem explicar, por favor, quem substituiu: Jesus, Gandhi , Einstein, Beethoven, Monet, Neruda ou Lenon ?! Enfim... há uma lista infinita de gente brilhante nesse nosso mundo todo! Isso sendo impessoal e genérica. Agora, pensem aí: Quem substituiria o tempero da comida da D Dolores?! Minha mãe, e a melhor cozinheira do mundo! Quem substituiria o abraço da melhor amiga ou o cheiro bom do seu amor?! E a  gargalhada gostosa dos seus filhos?!
      Meu pai faleceu há mais de 15 anos, e até hoje entro na sala da nossa casa no Rio, sala que já foi toda substituída, e "vejo" ele sentado em frente a TV : fumando seu cigarro de boas e me esperando chegar da faculdade. Sinto seu abraço, apertado quando ele chegava do trabalho, seu acolhimento companheiro e amigo desde sempre... Ainda posso ouvir sua voz tranquil-filosófica que batia longos papos comigo até tarde da noite. Fecho os olhos e vejo suas mãos pegando nas minhas ainda pequenas e passeando na beira da praia. Seu jeito engraçado de implucar comkinha mãe e de me fazer rir, como poucos conseguiram até hoje. Quem substituiria o jeito sério e a cara de mau do seu Hélio, que escondiam seu humor requintadamente sarcástico?! Seu senso de  humanidade, suas sacadas inteligentes e seu excelente gosto musical quem substuiria?!  " Minha filha, não me preocupo quando você diz o que pensa, me preocupo quando você não diz nada. E fica assim quieta demais..." "Helô, se você quer chorar chora até a última gota, Agora respira entra lá e faz do seu jeito. Porque você estudou e essa vaga na federal é sua. Só não vai deixar de ser médica por causa de medo! Toma meu lenço ... "Eu não sei quanto ao pai dos outros, mas, o meu não tem como substituir nem um micropedacinho. Nem gostaria de substitui-lo. E ainda morro de saudade.
        Cada pessoa tem seus próprios talentos, suas peculiaridades, sua marca pessoal. E não há mundo capitalista-competitivo que consiga apagar isso. Não há visão, quadrada ou moderninha, que consiga mudar algo tão forte quanto a identidade de cada um de nós.  Podem existir novas oportunidades para que novas pessoas ocupem novo lugares ou posições semelhantes, desempenhando cada um do seu jeito aquele papel. Podem vir novos tempos. Novas idéias e novas importâncias. Mas,o insubstituível que somos é o que tem nos mantido vivos na memória de quem nos cerca. Ninguém é substituível... Então, meus amigos, sejam pais de verdade: insubstituíveis, com o melhor que tem em si e que ainda podem vir a ter. Que suas marcas sejam belas e indubstituiveis luzes norteando a vida de seus filhos.

Mudanças

           Dizem que há uma tênue linha entre o possível e o impossível, entre a ousadia e a inconsequência, entre a insanidade e a lucidez. Cortejar essa linha é da vida de todos nós... Ao tentarmos algo novo sempre ouvimos todo tipo de opiniões e conselhos. A nuvem de testemunhas é gigantesca, e policia atenta cada escolha que fazemos. Se o outro não muda eu não preciso mudar, então: que tudo fique fadado ao tédio eterno da não mudança... Proclamam os olhares atentos de plantão! Os sabedores da vida alheia.
            Mudanças... Mudança é tão coisa de cada um que não cabe a ninguém determinar quando , como ou porquê. Medrosa pra uns, interessante para outros. Difícil de ser acordada , as vezes, demora a despertar...e mudança quando acorda é fogo! Começa a incomodar e não para até agitar tudo a sua volta! Mudança nos tira do óbvio. Mudança tem o dom de nos revelar uma paleta de cores pra se pintar o velho caminho novo... Mudança revela amigos verdadeiros, revela entraves pessoais, revela olhares, amores, possibilidades, mentiras, saudades, revela belezas e tristezas... desfaz ilusões: mudar tira o véu. Mudanças modificam o ponto de equilíbrio, desfazem a inércia e nos botam de pé, prontos pra caminhar!
             Diria o poeta: mudar ajuda a "amar o caminho mais que o lugar". Ousar é uma maestria de quem se permite mudar. Ler os sinais da vida pode ser uma boa idéia nessas horas de escolher mudar.  Esses sinais são tipo estrelas cadentes: guiam e surpreendem. As vezes, passam tão rápido que só a gente vê. Seguir sinais da vida é uma arte. Uma das minhas artes preferidas ... nem sempre tranquila, é um fato. Habitualmente instigante, como toda boa arte. Vale a pena lembrar que a arte de seguir sinais faz parte da arte de sermos inteiros! Mudar gera inteireza. Ousar, aprender a seguir os sinais da vida e permitir-se... Sim, permitir-se mudar areja a alma. Solta pesos, acorda  sonhos, faz o desejo desejar mais forte. E ao contrário do que muitos pensam: mudar coloca TUDO no seu devido lugar.  
           Mudanças nos ajudam a olhar mais que ver, escutar mais que ouvir, saber mais que pensar, perceber mais que supor, sentir mais que determinar. Mudar desfaz as cegueiras da alma. Mudança ensina o caminho para novas escolhas. Mudar dá consistência ao viver.  

http://fragmentosdeluz.blogspot.com.br/2010/10/mudancas.html